Pages

quarta-feira, 20 de março de 2013


Mais do que números


Para muitos somos apenas números.

Um RG que se faz presente em uma lista, um número em uma estatística, uma porcentagem em meio à coletividade.

Hoje, na região serrana do Rio de Janeiro, somos parte de uma estatística que mais uma vez sente na pele a tragédia anunciada das chuvas de verão.

Vinte e sete mortos, centenas de feridos e desabrigados, milhares de sofridos ou massacrados por vivenciarem ou por assistirem a dor dos que perdem a vida e a história.

Precisamos conseguir olhar além dos números.

Sinto arder à angústia da falta de sensibilidade dos que julgam que um tapinha nas costas, uma palavra balbuciada sem sentimento, tendo apenas como objetivo  apaziguar a própria consciência que precisa demonstrar que a vida pode continuar independente do que se viveu.

Minha alma encontra-se estática sem saber o que sentir, falar, pensar, como realmente agir frente a situações limítrofe.

Não perdi nada pessoal, minha casa está intacta, minha família está saudável e confortável, mas meu interior não consegue descansar da angústia que abate o espírito fazendo-me questionar: até quando?

 ATÉ QUANDO ASSISTIREMOS PASSIVOS 
A FRIEZA E O DESCASO DAS AUTORIDADES??

ATÉ QUANDO?


1 Comentários

1 comente aqui!:

leila diniz (blog vitrine @ugust@) disse...

. não tenho palavras a respeito.
. saudade de vc. bj. fique com DEUS.

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t