Pages

sábado, 26 de julho de 2014


Na contramão

Ando na contramão.
Muitas vezes tenho esta sensação; de que tenho dificuldade de andar no mesmo ritmo e sentido que a maioria das pessoas.
Engraçado, me olhando assim as pessoas até me acham normal.
Me visto com discrição, aparentemente faço coisas que todos fazem mas dentro de mim não consigo repetir comportamento.
Não gosto da música que a maioria gosta.
Não compro o que está na moda.
Não leio o que todos estão lendo.
Não assisto o programa que todos comentam.
Tenho dificuldade de postar nas redes sociais minha vida ou minhas escolhas.
Sei lá, parece que grita dentro de mim um desejo de viver a minha vida, as minhas escolhas independente do que outros acham ou pensam.
Essa não é a realidade da geração atual e luto para desenvolver em minha filha o pensamento crítico.
Precisamos aprender a escolher com nossos próprios olhos.

Vc tem escolhido por você ou pelo que os outros vão pensar de vc?
Vc tem identidade ou é produto da mídia?
Como vc tem se comportado te agrada ou agrada o outros?
Em sua próxima escolha pense nisso e seja você.


1 Comentários

quarta-feira, 23 de julho de 2014


Qual o teu combustível?

Viver requer que energia seja gerada e para gerar energia precisamos de um combustível para nos movimentar.
Sair da inércia requer força e força requer impulso para nos levar onde queremos chegar.
Hoje estou aqui pensando o que tem movido minha vida.
Observo outras vidas e tento identificar o que as move.
Um sonho, uma luta, um objetivo ou simplesmente a sobrevivência.
Quem não tem o mínimo para sobreviver é impulsionado pela busca para obter os mínimos recursos.
Quem luta para vencer uma doença é impulsionado pela busca por cura.
Quem não tem um emprego é impulsionado por encontrá-lo.
Quem tem uma vida estável precisa encontrar um motivo para viver.

Tão engraçado como o que impulsiona a vida são os problemas, as dificuldades e as lutas.
Parece que precisamos de um desafio diário para ter um objetivo a mais pelo qual lutar.

Basta mudar a rotina um pouquinho que a cabeça dá mil pirueta e nos leva a repensar a vida.
Estou em momento de pausa, uma cirurgia me deixou uns dias em casa e bastou para que voltasse a repensar, procurando novos motivos para aproveitar meu tempo e viver minha vida sendo menos individualista.

Qual o combustível que movimenta a sua e a minha vida?
Ele serve apenas para o dia de hoje ou tem nos levado a planejar dias, meses e anos?
Ele conseguirá gerar energia quando tudo à nossa volta falhar?
O que tem movido nossas vidas?
Onde queremos chegar?
Para que vivemos?


2 Comentários